Dra. Luciana Harfenist fala sobre suplementação alimentar

Os suplementos estão ganhando espaço a cada dia. Eles podem de fato ajudar a tornar a vida da pessoa melhor?

Os suplementos têm o papel literal de suplementar, ou seja, incluir nutrientes que por algum motivo, tem a sua ingestão inadequada e ou avaliados, através de exames em quantidade abaixo dos níveis ótimos. O que é muito comum de se encontrar no dia a dia da clínica.

 

Descreva as principais categorias de suplementos alimentares.

A) Emagrecimento:

Hoje, contamos com um arsenal de elementos que quando bem utilizados, por um profissional,  tecnicamente capacitado nas áreas da Nutrição Funcional ou Ortomolecular, potencializarão  o plano alimentar com resultados mais efetivos, como no caso dos termogênicos, como a capsaicina  da pimenta, ou os  precursores de serotonina,  que estão relacionada com a saciedade redução da compulsão por doces, precursores de gaba como l-theanina ou lactium a que reduzem  a ansiedade, e compulsão alimentar dentre muitos outros tantos  compostos bioativos, vitaminas e minerais.

B) Hipertrofia:

As estratégias para hipertrofia muscular podem incluir suplementos bem conhecidos como BCAA, Creatina, Glutamina, HMB, Whey protein, Carboidratos de rápida ou lenta absorção, mas a principal recomendação para aumento de massa muscular é uma alimentação equilibrada o dia inteiro, com ofertas individualizadas de proteínas e não somente no pré ou no pós treino, aliada ao treinamento de força com ênfase em hipertrofia.

C) Reposição hidroeletrolítica: Qual é a importância de se hidratar?

Um programa alimentar adequado a cada organismo auxilia no aumento do rendimento esportivo dos atletas e desportistas que visam bons resultados. A intervenção nutricional contribui diretamente para o desempenho do atleta ou desportista, sendo a hidratação durante a prática de atividade física fundamental, quando existe o aumento excessivo da produção de suor, a fim de equilibrar a temperatura do nosso organismo.

  • Água: A água constitui cerca de 50 a 70% do peso corporal, e é responsável por diversas funções, destacando a lubrificação das articulações, reações químicas, digestão, absorção, circulação, excreção e regulação da temperatura corporal. A correta hidratação é aquela que fornece reposição hídrica antes, durante e após a prática de atividade física, e em quantidade adequadas individualmente.
  • Água de coco ou repositor energético: A água deve ser sempre a primeira opção de reposição hídrica. No entanto, se a atividade for prolongada (superior a 1 hora) e as de menor duração, mas com grande intensidade, a hidratação deve conter sais minerais e carboidratos para garantir as reservas e manter o equilíbrio hidroeletrolítico, fundamental para a melhora da performance diretamente com o resultados.

 

Quem pode e quem não pode utilizá-los? No caso de gestantes, existe algum estudo neste sentido? E de idosos?

Somente recomendado por um nutricionista. Gosto muito de usar proteínas em idosos com excelentes resultados na aptidão física, e na redução da glicemia, na massa muscular. Já para as gestantes o uso de proteína isolado do soro do leite pode ser uma opção proteica, mas de fácil assimilação orgânica. Porém, só deve ser utilizada após avaliação clínica completa por um nutricionista especializado, sempre em concordância com o médico obstetra.

 

Os termogênicos, conhecidos por acelerar o metabolismo, podem dar mais ânimo e energia no dia a dia de uma pessoa que “corre bastante”?

Os termogênicos tem como objetivo principal aumentar a temperatura corporal e dessa forma, aumentar o gasto calórico, no caso o mais indicado são os pré-treinos, que misturam termogênicos neuroestimulantes, com aminoácidos e carboidratos de rápida absorção, e vitaminas do complexo B. Não adianta apenas estimular o sistema nervoso central, é necessário ingerir nutrientes, que proporcionam energia celular ao mesmo tempo!

 

É recorrente na mídia os casos de prejuízos causados pelo uso inadequado e incorreto de suplementos. Existem advertências técnicas ou recomendações para quem deseja utilizar algum suplemento? Nos fale sobre possíveis prejuízos? Existem efeitos colaterais?

Bem indicados e bem recomendados, dificilmente ocorreram efeitos colaterais, isso ocorre mais quando o paciente resolve seguir a dieta da blogueira ou do amigo ou de sites que vivem recomendando dietas e suplementos. O nutricionista é o único profissional capacitado tecnicamente e sabe exatamente quais são as patologias e ou estados da vida, onde suplementos jamais devem ser recomendados.

 

Para finalizar, deixe algumas dicas para os leitores sobre suplementação saudável:

Diversos estudos tem demonstrado que independente do peso individual, doses de suplementos proteicos acima de 20 gramas não trazem necessariamente benefícios adicionais a seus usuários, e sendo o whey protein fonte de leucina aminoácido, que estimula a insulina que em excesso pode atrapalhar a queima de gordura e aumentar o seu  depósito de gordura, o tiro pode sair pela culatra! Ao invés de seguir o plano do seu amigo, procure um nutricionista, seja inteligente, só ele terá a capacidade técnica de elaborar um plano alimentar adequado aos seus objetivos.