Constipação pode intensificar problemas de saúde na mulher

Constipação pode intensificar problemas de saúde na mulher

Mau funcionamento do intestino agrava problemas como TPM e candidíase

Os problemas da saúde da mulher estão muito mais relacionados à alimentação do que se imagina. Doenças, transtornos e incômodos, tais como a constipação, TPM e até mesmo candidíase e infecções urinárias (IU), têm maior incidência por conta de uma alimentação desregulada, com ingestão excessiva de gordura e carência no consumo de nutrientes e fibras. A boa notícia é que esses problemas podem ser facilmente amenizados, e até eliminados de vez, com uma alimentação planejada e balanceada.

A frequência desses problemas da saúde da mulher levam ao pensamento de que já fazem parte do cotidiano feminino, algo com o qual elas devem simplesmente se acostumar a conviver, o que não é, nem de longe, verdade. Um desses incômodos tidos como regra na saúde feminina, por exemplo, é a temida prisão de ventre, que, diferentemente do que se pensa, não é causada diretamente pela constituição orgânica da mulher, mas sim um resultado de desordens alimentares. No caso da constipação, o problema ainda é um pouco mais complexo, pois, junto com ele, há a possibilidade do surgimento de outros “probleminhas femininos” bastante incômodos e dolorosos, como a candidíase e a infecção urinaria.

É o que explica a nutricionista funcional Luciana Harfenist:

– O acúmulo de fezes no intestino causado pela constipação facilita a proliferação de bactérias, propiciando o aparecimento da candidíase, e  infecções urinárias, em função da diminuição da imunidade.

Por si só o problema já é grave, mas quando aliado à baixa imunidade, a mulher fica ainda mais suscetível a uma frequência acentuada dessas doenças, o que reforça o mito de que esses incômodos são inerentes à saúde feminina.

Mas não são apenas a candidíase e as IU’s as únicas doenças com possibilidade de surgimento a partir da constipação causada por um desequilíbrio na dieta. Casos de TPM, doenças e mal estares podem estar intimamente ligados à incidência de prisão de ventre.

– O intestino é considerado o segundo cérebro do homem. Sua função não se limita apenas em eliminar do corpo o que não foi absorvido. Ele é responsável pela produção de grande parte da serotonina – hormônio do bom humor –, de substâncias importantes para a manutenção de uma membrana intestinal saudável, capaz de estimular a absorção de elementos essenciais para a prevenção da TPM. Se o intestino está comprometido com a prisão de ventre, o seu pleno funcionamento é prejudicado, desencadeando, além de uma possível TPM, fraqueza, micoses, intolerâncias e alergias alimentares, enxaqueca, mau humor e má digestão – explica a especialista.

Claro que essas doenças e incômodos podem ser resultado de outros processos em desordem no organismo da mulher.

Mas, em uma visita à nutricionista, é possível detectar alguns hábitos alimentares que estejam causando prejuízos e, assim, atuar na dieta de modo a contornar a situação. É o que faz a nutricionista funcional Luciana Harfenist em seu consultório. “Diante do histórico da paciente, do estudo de seus hábitos e das queixas principais, é possível elaborar uma dieta que supra as  carências nutricionais ou elimine excessos de substâncias que possam estar atrapalhando o pleno funcionamento do organismo. Às vezes, um simples ajuste na alimentação já apresenta  resultados em poucos dias e soluciona problemas que, para a mulher, pareciam insolucionáveis”, finaliza a especialista.

Confira os alimentos importantes para a saúde da mulher :