A Importância do leite materno

O Leite materno é o alimento mais perfeito para alimentar e nutrir os bebes da nossa espécie, não existe nenhum alimento que se compare ao leite materno. A ciência avançou muito e junto com esse avanço confirma-se o pape fundamental da amamentação para a saúde e para o desenvolvimento cognitivo e emocional do bebe . O leite é composto por mais 200 substâncias fundamentais e adequadas para a espécie humana. O aleitamento materno protege as crianças de varias doenças como: Otites, Alergias, Vômitos, Diarréia, Pneumonias, Bronquiolites, Meningites.

Até os 6 meses a amamentação deve ser exclusiva – a partir dos 6 meses inicia-se a alimentação complementar mantendo a amamentação . O leite materno é basicamente composto de proteínas, carboidratos, minerais, gordura vitaminas, enzimas e imunoglobulinas importante para a proteção do bebe contra diversas doenças. O colostro por e exemplo é riquíssimo em betacaroteno, gordura proteínas , lactose . Além desses nutrientes encontramos uma ótima quantidade de anticorpos fundamentais para a proteção do bebe como as imunoglobulinas A secretória , Lactoferrina , macrófagos e linfócitos, fatores de crescimento que estimulam a maturação do intestinal, ele passa por algumas fases com diferenças na sua composição, porem a natureza é sempre perfeita e garante para cada momento do bebe um leite com composição adequada a cada fase do seu crescimento.

Logo após o nascimento a mãe produzirá o colostro rico em proteínas , com cerca de 58 kcal para cada 100 ml. Rico também em vitaminas A e E, carotenóides e imunoglobulinas Lactobacillus bifidus responsável pelo crescimento da microbiota benéfica para o intestino. Por este motivo o estímulo da primeira mamada deve acontecer o mais rápido possível.

O leite materno contém vários minerais em sua composição altamente disponíveis para o organismo do bebe, além disso, as proteínas do leite materno são as mais adequadas para a sua capacidade absortiva e necessidades metabólicas. O pool de vitaminas, gorduras e açucares também são adequadamente biodisponível para o organismo do bebe.

Importante salientar que a lactante deve preferir uma alimentação mais natural e adequada para as suas necessidades metabólicas.
Na falta do leite materno, existem formulas que podemos tentar introduzir conforme as características clinicas de cada bebê, lembrando sempre que a introdução precoce do leite de vaca está relacionada com  altas taxas de alergia alimentar.