Matérias

Matérias

Cinco boas razões para começar seu projeto verão, já! GNT

Best-Effective-Exercise-to-Burn-Belly-Fat-in-Healthy-and-Great-Ways

Se você não quer que seu ‘projeto verão’ vire ‘projeto outono’, é a hora! Por Renata Pinheiro Se você está esperando o verão para iniciar ou recomeçar a dieta e a malhação, é bom lembrar: a estação só tem quatro meses e, quando passa esse tempo, já é outono. Ou seja, seu ‘projeto verão’, no mínimo, vai virar ‘projeto outono’. Daqui até o dia 21 de dezembro, são cinco meses para começar o verão em boa forma. Esta é uma ótima razão, mas não é a única. Especialistas apontam bons motivos para você dar início ao processo, desde já, em pleno inverno. Portanto, fuja da preguiça e não se descuide! Veja só: Época propícia para criar rotina de exercícios “O verão sobrecarrega. A probabilidade de você conseguir criar um hábito de exercício no inverno é muito maior, apesar do frio. É um bom momento para aumentar sua série, também. Foca no seu objetivo de verão (ganhar musculatura, emagrecer, enrijecer) e comece a estabelecer sua rotina no inverno. Quando chegar naquela estação, já estará adaptado”, ensina a nutricionista funcional e esportiva Luciana Harfenist. Preguiça de malhar no inverno? Veja algumas atividades para adotar na estação Exercício substitui fondue e chocolate quente Quanto mais você se exercitar, mais endorfina você vai produzir. E quanto mais endorfina você produz, menos compulsão por doces, muito comum no inverno, você tem, porque o exercício será como uma barrinha de chocolate. É o mesmo efeito que o doce causa: produz endorfina. Como todas sabemos, é no inverno que a gente se joga no chocolate quente, naquele foundue e outras gordices da estação. “O exercício vai equilibrar isso”, avisa Harfenist. Confira cinco dicas de beleza para entrar na estação com tudo em cima Maior gasto calórico no inverno “Aproveite as baixas temperaturas para aumentar seu gasto calórico: no frio você pode aumentar em até 30% o seu gasto calórico, o que torna o período excelente para eliminar as gorduras. Com as baixas temperaturas seu corpo gasta mais energia para se manter aquecido, isso acelera o metabolismo favorecendo a eliminação das indesejáveis gordurinhas”, ensina a professora de educação física da Academia Contours, Fabianna Queiroz. Rendimento extra “No frio, o nosso corpo demora mais para entrar em exaustão, isso favorece para você melhorar sua performance nos treinos e obter melhores resultados“, diz sugere Fabianna Queiroz. Você se exercita por mais tempo e se cansa menos. Imunidade reforçada Estar em forma também significa estar com saúde. E se você não se cuidar no inverno, época do ano em que várias doenças nos acometem, como gripe e crises alérgicas, qualquer projeto vai por água abaixo. A atividade física melhora o metabolismo e manter a prática de exercícios vai fazer a manutenção da sua imunidade para que você chegue no verão inteira e pronta para curtir a estação. “Manter-se na academia vai te ajudar a evitar aquelas gripes e resfriados típicos do inverno, já que a atividade física regular melhora o metabolismo”, argumenta a professora de educação física.

Matérias

Tudo o que você precisa saber sobre o suco verde – Matéria Ela

News_Detox_Luciana_Harfenist_e3mkt

Nutricionistas esclarecem os mitos e verdades sobre a bebida FERNANDA BALDIOTI No Instagram, Gisele Bündchen publicou foto da filha Vivian Lake tentando “roubar” seu suco verde  RIO — Queridinho das nutricionistas, o suco verde tem feito tanto sucesso que já ganhou até versões como o suco vermelho. Feito com folhas e vegetais frescos, além de frutas, grãos e sementes, ele é um grande aliado de quem busca uma reeducação alimentar. Conversamos com quatro tops nutricionistas para saber os mitos e verdades sobre a bebida.- Por que o suco verde faz tanto sucesso?Patricia Davidson Haiat: ele caiu no gosto e virou moda pelo resultado positivo que dá às pessoas. A grande maioria declara se sentir fisicamente melhor com a ingestão dessa bebida. – O suco verde realmente auxilia na sensação de bem-estar? Patricia Davidson Haiat: ele contribui na melhora de sintomas como dores de cabeça, inchaço, intestino preso e auxilia no emagrecimento. E isso tudo acaba proporcionando uma maior sensação de bem-estar. – Como ele auxilia no emagrecimento?  pobre em calorias, mas rico em fibras, ela melhora o funcionamento do intestino, ajuda no tratamento da anemia e promove saciedade. – Então ele não é calórico? Cada 100 g de couve tem 27 kcal. Normalmente, usamos uma folha de couve, que é praticamente 0 caloria. Se adicionado de uma laranja e uma colher de sopa de linhaça fica em torno de 130 kcal. – Ele deve ser ingerido no café da manhã ou no lanche da tarde? Luciana Harfenist: para quem se joga na academia logo cedo, apostar no suco verde para o desjejum está longe de ser a melhor opção porque ele sozinho pode não saciar a fome e dar a energia necessária. As refeições que proporcionam o emagrecimento, a redução do percentual de gordura e a manutenção da massa magra devem conter aminoácidos, carboidratos, fibras antioxidantes e gorduras saudáveis. Os sucos verdes podem ser uma ótima pedida para um lanche da tarde, mas como café da manhã há escolhas nutricionais bem mais inteligentes. – Pessoas com disfunções na tireoide não devem exagerar em seu consumo? Luciana Harfenist: a couve faz parte do grupo das brássicas, hortaliças ricas em glicosinolato, substância importante para detoxificação hepática e para prevenção do câncer, mas que interfere negativamente no metabolismo da tireoide. Por isso, pessoas com hipotireoidismo, com histórico familiar da doença, ou que tenham ganhado peso sem alterar a alimentação não devem consumir de forma alguma a couve. – Pode coar o suco verde? Andrea Santa Rosa Garcia: Não se deve coar o suco verde porque o teor de fibras fica bastante reduzido. Para alguns pacientes, que não toleram tomar o suco mais grossinho, eu libero passar o suco pela peneira e acrescentar mais fibras depois de pronto, como a semente de chia. Outra opção é optar por fazer o suco com frutas que são menos fibrosas como pera, melão e abacaxi. – Até quanto tempo ele pode ser mantido na geladeira? É possível preparar no dia anterior e beber no dia seguinte? Andrea … Continue lendo

Matérias

Nutricionistas indicam cinco aplicativos para cuidar da alimentação e da boa forma

AVALIAÇÃO GENÉTICA

Por Renata Pinheiro para GNT Conversamos com especialistas em saúde e boa forma para entender como podemos potencializar os resultados da dieta e dos exercícios. E eles nos indicaram cinco aplicativos para o seu celular, os mais bem cotados nos consultórios, que vão contribuir para a manutenção do seu peso ideal. Eles propõem circuitos de exercícios, calculam seu consumo diário de calorias, dizem quanto você deve perder de peso e em quanto tempo pode conseguir e até lembra a hora que você deve beber água e quanto deve ingerir por dia! Mas, alerta a nutricionista funcional Luciana Harfenist, é necessária uma orientação prévia do profissional especialista. Aliado aos aplicativos de nutrição disponíveis, estes se tornam ferramentas que podem potencializar o plano estabelecido. “Os aplicativos são uma realidade e nós profissionais da área da nutrição devemos aprender a incluí-los e usá-los como as consultas. Os aplicativos podem trazer alguns benefícios práticos aos nossos pacientes”, reconhece ela. Confira a lista com os cinco aplicativos mais bem cotados entre os nutricionistas do mercado: 1 ‘iDrinkWater’ À primeira vista, um aplicativo para lembrá-lo de que é preciso beber água parece bobo. Deveria ser óbvio, inclusive, mas não é. No dia a dia, sentados à mesa de trabalho, muitas vezes passamos horas sem ingerir água, por diversos motivos: “Não dá tempo”, “esqueço”, “tenho preguiça de buscar”…Sentir sede, é bom lembrar, é o pedido de socorro do corpo, que, quando chega a este ponto, já está desidratado. O “Beba água” é muito intuitivo, fácil de usar e bonitinho. Ele não só alerta você para beber água, como calcula a quantidade ideal de água para o seu corpo, de acordo com o seu peso. Não é preciso fazer cadastro. Ao abrir o aplicativo, basta dizer o seu peso e a sua altura. Em seguida, ele informa quanto de água você deve ingerir por dia, respeitando seus números. Você, então, informa a hora que acordou e a hora que pretende dormir e ele mesmo calcula os horários, dentro desse intervalo, em que você deve beber água para conseguir alcançar a meta e emite o alerta. Quando beber água, não deixe de avisá-lo para que o aplicativo atualize a contagem. Ele ainda contém uma tabela de frutas com a quantidade de água existente em cada uma delas. Assim, quando comê-las, também poderá abater da contagem. Quem indica é a nutricionista Fernanda Amorim, do Centro Universitário Celso Lisboa. 2 ‘TecnoNutri’ Um dos assistentes preferidos dos nutricionistas, o TecnoNutri ajuda você e o seu médico na gestão da sua alimentação. Funciona assim: o aplicativo pede algumas informações pessoais como idade, sexo, altura e o peso ideal. Além disso, ele quer saber o que você deseja: perder peso? Ganhar massa muscular? Melhorar a alimentação? Tratar doenças? Ele vai perguntar, também, se você faz algum exercício e com que frequência ou se é sedentário. Com base nessas informações, o TecnoNutri calcula seu Índice de Massa Corporal (IMC), a quantidade de calorias que você deve ingerir por dia e prevê o tempo para você … Continue lendo

Matérias

Dez alimentos ricos em carboidrato e os benefícios deste nutriente -GNT

61998_465746373448072_1201792593_n

“Se você não come, seu corpo vai segurar gordura” Por Jacyara Pianes para GNT Quem considera o carboidrato um vilão da dieta deve repensar este conceito.Para aqueles que querem uma vida saudável, rejeitá-lo pode ser um tiro no pé. É justamente a ingestão deste nutriente que dá a chance do “bom emagrecimento”, ou seja, aquele em que a perda de peso significa perda de gordura. Conheça os alimentos que são ricos em ferro “A gordura é nosso estoque de energia. Se você não come carboidrato, que também é uma fonte de energia, seu corpo vai segurar a gordura para um momento de emergência e você vai perder músculos”, explica a nutricionista Mayra Madi, da Clínica Andrezza Botelho. A questão é quanto e qual carboidrato comer. De acordo com a nutricionista funcional Luciana Harfenist, o consumo exagerado do carboidrato é o “mal nutricional do século”. Isso porque faz crescer índices de obesidade em todo o mundo, e pela relação direta que tem com a diabetes (afinal, “todo carboidrato é fonte de açúcar”, como lembra Mayra). Por isso, é preciso maneirar nas quantidades. “De modo geral, hoje, trabalho com a parcela de carboidratos sendo de 40% a 45% do total de calorias ingeridas. Mas a quantidade vai ser proporcional à sua necessidade metabólica e é diferente para cada um. A necessidade de energia vai ser proporcional à quantidade de energia que você gasta”, orienta Luciana. Segundo Mayra, outra forma de observar se está abusando do nutriente é avaliar a sua alimentação. “Em um prato balanceado, metade tem que ser de verduras ou legumes, crus ou cozidos; um quarto de carboidratos e um quarto de proteínas”, diz. Aliás, o carboidrato deve estar presente em todas as principais refeições. Só tome cuidado em relação ao jantar se sua rotina for de comer e ir deitar – nestes casos, pode ser mais interessante parar de ingeri-los mais cedo, já que o organismo não precisará de tanta energia. Dietas para emagrecer, reeducação alimentar e alimentação saudável: saiba tudo sobre dietas Além da quantidade, também preste atenção na qualidade do alimento, pois existem carboidratos simples e complexos. Os simples, ou refinados, que são os mais comuns, como os do pão francês e do arroz branco, têm alto índice glicêmico – ou seja, provocam um pico de energia no corpo e têm rápida absorção. Já os complexos, como os alimentos integrais, têm baixo índice glicêmico, geram menos insulina no sangue e são absorvidos lentamente, o que ajuda na prevenção da diabetes e do acúmulo de gordura. A diferença não tem a ver com a quantidade de calorias, que são muito parecidas entre todos os carboidratos, explica Mayra, mas os carboidratos complexos são mais recomendados, a não ser em situações de grande esforço físico em que é preciso de um pico de energia imediato. “O carboidrato é fundamental para quem quer ganhar músculos. Para ter bom humor, é preciso de carboidrato; e para quem estuda também. A falta do nutriente gera fadiga, cansaço e perda de cognição. A questão … Continue lendo

Matérias

Noni: conheça as propriedades e os prós e contras da fruta asiática que chega ao Brasi

noni-aberta-1600

Noni é rica em antioxidantes, mas estudos apontam malefícios para fígado e rins Parece fruta-do-conde, mas é a noni, uma frutinha asiática encontrada em abundândia na Polinésia, mas ainda tímida em terras tupiniquins. Estudos têm mostrado que o alimento é rico em nutrientes e, por isso, vem atraindo a atenção de quem está sempre em busca de uma alimentação saudável. Mas nem só de nutrientes vive a noni: é preciso estar atento ao seu consumo.Sua principal virtude é a alta concentração de antioxidantes. Enquanto a maioria dos alimentos possui até cinco dessas substâncias, a noni possui mais de dez e de vários tipos, segundo a nutricionista Carla Cotta, do Equilibrium SPA da Mente: “O açaí está está entre os dez alimentos com maior concentração de antioxidantes e, provavelmente, a noni desbanca o açaí“, compara a especialista. Parece fruta-do-conde, mas é noni / Foto: Getty Images O fato de ser rica em antioxidantes faz da frutinha um poderoso aliado contra o envelhecimento das células, o que protege o organismo de doenças como diabetes, Parkinson e vários tipos de cânceres, explica Carla, além de um poderoso cosmético, prevenindo o envelhecimento precoce da pele. “A medicina clássica ainda não reconhece a fruta”, ressalta Carla, “Mas na medicina alternativa é muito utilizada”, completa. A noni parece a fruta-do-conde, mas seu sabor em nada se aproxima ao dela. Chega a ser amarga e só é possível consumí-la com prazer quando misturada a outro sabor. A combinação mais comum é com o suco de uva. Outra maneira de consumir a fruta é em forma de chá. No Brasil, é possível encontrar em mercados especializados em frutas e verduras, mas não é comum. Chá de noni (Foto: Getty Images)   “A composição também é muito rica em vitamina C, vitamina A, cálcio e bastante potássio e fibra”, lista Carla. E por conta da quantidade de fibras encontrada em sua composição, tem sido associada ao emagrecimento. Além de ter poucas calorias: 40 calorias a cada 100g, calcula a nutricionista Luciana Harfenist. “A fruta também tem substâncias que protegem as artérias, as fitonutrientes, que têm a capacidade de relaxar os vasos sanguíneos e melhorar o fluxo de sangue, o que é ótimo para quem tem hipertensão arterial”, aponta Luciana. Por dentro da noni (Foto: Getty Images)   Ao mesmo tempo, segundo ela, a noni tem proxeronina, que aumenta a absorção dos nutrientes pelo corpo, inclusive dos nutrientes da própria fruta. Mas Luciana alerta que é preciso ter atenção com relação ao consumo da fruta e lembra que, não faz muito tempo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) impediu a importação, comercialização e uso de produtos derivados da fruta. De acordo com a agência, os estudos científicos realizados até aquele momento, em 2013, apesar de não conclusivos, revelaram alguns casos de danos ao fígado e aos rins e estes paradigmas ainda não foram muito bem esclarecidos. “A informação é de que a noni aumenta a produção de enzimas hepáticas, que é a redução ou a interrupção do fluxo biliar. … Continue lendo