Matérias

Matérias

Jejum intermitente

saude-jejum-20151126-002

Jejum intermitente! Conheça mais sobre este método de emagrecimento Você já ouviu falar no jejum intermitente? Se ainda não, hoje você terá a oportunidade de conhecer mias sobre esta técnica de emagrecimento, que tem feito parte da rotina de muitas pessoas que buscam pelo emagrecimento rápido. Confira! Jejum intermitente o que é? É uma técnica que hoje tem sido amplamente divulgada, como mais uma opção entre tantas dietas da moda. Mas é importante que você saiba que o jejum intermitente não é uma dieta e sim uma técnica utilizada há séculos pelos nossos ancestrais, e que hoje ganhou notoriedade na rotina de quem prioriza a boa forma. É só você voltar um pouquinho no tempo para se lembrar de nossos ancestrais, que jejuavam por longos períodos, pois se quisessem se alimentar tinham que caçar e pescar o próprio alimento. Ao contrário do que acontece hoje, em que basta irmos ao supermercado, padaria, ou até mesmo abrir o armário de casa e pronto! O alimento está ali à sua disposição. Hoje, já não existe a necessidade de jejuarmos, mas há quem faça isso, seja por razões religiosas, para desintoxicação do organismo ou por qualquer outra razão pessoal. O fato é que esta é uma técnica em que se utilizam períodos de jejum com períodos de alimentação, com o objetivo de alcançar o emagrecimento rápido.  Mas será que funciona mesmo? É o que vamos descobrir a partir de agora. Jejum intermitente como funciona? Existem alguns protocolos para a prática do jejum, onde são estabelecidos da seguinte forma: Jejum de 16 horas; 24 horas; 2 vezes na semana. Conhecendo os protocolos Jejum intermitente de 16 horas É um dos mais seguidos por quem deseja alcançar a boa forma. Ele foi criado pelo sueco Martin Berkhan e propõe que você fique em jejum por 16 horas e pare de se alimentar por 8 horas (a conhecida janela da alimentação). De acordo com este protocolo, as mulheres devem jejuar por um período de 14 horas e ter uma “janela da alimentação” de 10 horas. Vamos a um exemplo: Você acorda, pula o café da manhã e se alimenta novamente do 12:00 até às 20 horas. A partir das 20:00 horas você retoma o jejum. No período de jejum, é permitido: Beber água; Café sem açúcar; Qualquer outra bebida não calórica. Agora atenção! Mesmo fazendo este tipo de jejum, o que vale é o equilíbrio da alimentação. Isso porque de nada irá adiantar jejuar por horas, e no horário em que for permitido se alimentar, comer qualquer coisa que vê pela frente. Você precisa ser seletivo, escolhendo alimentos de alto valor nutricional para compor o seu cardápio. Caso isso não aconteça, e você encha seu corpo de porcarias, o resultado vai ser o ganho de peso, acompanhado de doenças de origem metabólica ao longo do tempo.   Protocolo de 24 horas Este protocolo é conhecido como o método coma-pare-coma, ou seja, você faz um jejum de 24 horas, de 1 a 2 vezes na semana. O … Continue lendo

Matérias

Dieta Paleolítica: Funciona para todo mundo?

PALEO

                      Dieta peleolítica a dieta que está conquistando cada vez mais adeptos. Aqui você vai descobrir o porquê de tanto sucesso, e poderá decidir de forma consciente se esta é a dieta que você procura para conquistar a tão sonhada boa forma. Dieta paleolítica o que é? Para que você possa entender com clareza o que é a dieta paleolítica, te convido há voltar um pouco no tempo. É isto mesmo! Tente-se lembrar de como era a alimentação do homem das cavernas. Eu vou te dar uma forcinha, a alimentação do homem das cavernas era baseada em alimentos de caça, pesca e plantio. Pela época, era inviável ter a presença de alimentos como: Arroz; Macarrão; Bolos; Sucos de frutas; Alimentos ricos em açúcar e qualquer outro tipo de alimento pronto para o consumo. O homem das cavernas comia basicamente o que hoje é chamado de “comida de verdade”. Esta é a proposta da dieta paleolítica, a de que você tenha um alimentação mais natural, para se ver livre de doenças metabólicas como: Diabetes; Hipertensão; Colesterol alto; Obesidade e assim alcançar mais qualidade de vida. Qual o diferencial da dieta paleolítica? Esta dieta tem como principais benefícios: Grande quantidade de fibras, que vem dos vegetais, legumes, algumas raízes, frutos e sementes; Grande quantidade de proteínas (vindas das carnes, ovos, frutos do mar). Estas proteínas são as responsáveis por formar e reconstruir os tecidos do corpo, o que é favorável para o ganho de massa magra e ganho de saciedade; Fornece grande quantidade de gorduras mono e polinsaturadas como Ômega 3, que tem ação anti-inflamatória, o que por sua vez contribui para combater a obesidade. Assim como para reduzir os níveis de colesterol e triglicérides; É uma dieta com baixo índice glicêmico, pela ausência dos carboidratos. O que irá fazer com que as gorduras sejam melhor utilziadas como fonte de energia e com isso você emagrece mais facilmente. Além disso, quando a dieta é combinada com exercícios físicos, seu corpo ganha mais definição; É rica em vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do seu organismo, assim como para o equilíbrio do seu metabolismo, fazendo com que ele trabalhe melhor; Melhor funcionamento intestinal e melhor processo digestivo, devido às fibras presentes na dieta; Redução da retenção líquida.   O que é permitido na dieta?      Entram no cardápio: Carnes de todos os tipos (dê preferência pelas versões magras); Hortaliças (dê preferência pelas verduras com baixo índice glicêmico); Frutos do mar como peixes, mariscos, ostras e camarões; Ovos, a boa notícia é que é válida para qualquer tipo de preparação utilizando este alimento; Legumes, sendo aqueles de baixo índice glicêmico; Gorduras: Sim! Na dieta paleolítica pode gordura, desde que seja a gordura natural dos alimentos. Sendo assim, está liberado o óleo de coco, azeite de oliva, maionese de azeite de oliva. Os alimentos como margarinas, gordura vegetal hidrogenada, óleos com origem em sementes e grãos devem ser evitados. Quais os alimentos … Continue lendo