A forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento?

hortaliças

Você se preocupa em combater o envelhecimento precoce? Então este post é para você, pois nele vai aprender como a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento, e quais as melhores substâncias antioxidantes capazes de inibir a ação dos radicais livres. Assim você vai deixar suas refeições ainda mais saudáveis e garantir a qualidade de vida. Confira!

Como a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento?

Antes mesmo de te mostrar como a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento, é importante falarmos sobre o que são radicais livres, para que você entenda de forma clara como eles influenciam na sua saúde e qualidade de vida. Os radicais livres são por definição átomos ou moléculas que possuem um número ímpar de elétrons na última camada eletrônica.

Isso leva à instabilidade do átomo e o torna altamente reativo. O que faz com que ele busque constantemente capturar ou ceder elétrons das células ao seu redor. Quando em quantidades normais no organismo, os radicais livres são essenciais para o bom funcionamento do mesmo. O grande problema está no seu excesso, onde nestas condições eles passam a atacar as células saudáveis como:

  • As proteínas;
  • Lipoproteínas;

Este ataque às células danifica a membrana celular, podendo em casos mais graves levar à morte celular. A degeneração celular, causada pelos radicais livres pode levar a problemas de saúde como:

  • Câncer;
  • Catarata;
  • Artrite;
  • Arteriosclerose;
  • Acidentes vasculares;
  • Doença de Parkinson;
  • Mal de Alzheimer;
  • Afeções reumáticas e outros problemas que variam de organismo para organismo.

Estudos já comprovaram que a combinação de uma dieta adequada, com a prática de atividade física regular e bons hábitos como:

  • Não fumar;
  • Não consumir bebidas alcóolicas e drogas em geral;
  • Evitar o excesso de produtos químicos encontrados nos detergentes, pesticidas, herbicidas e em alimentos industrializados ricos em conservantes e corantes;
  • Evitar o estresse, pois este contribui para a queda do sistema imunológico, favorecendo o aumento dos radicais livres e inibindo a ação das enzimas capazes de neutralizar a ação dos mesmos;
  • Se proteger da exposição ao sol, é sem dúvida a melhor conduta para combater os radicais livres.

Entre os bons hábitos para evitar ação dos radicais livres, vamos dar destaque a como a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento. Isso porque os estudos já comprovaram que quando os alimentos são muito processados ou aquecidos ao extremo, formam-se várias substâncias prejudiciais ao organismo, além e acarretar a perda de nutrientes como as vitaminas hidrossolúveis, como a vitamina C, do complexo B, magnésio e outras importantes vitaminas e minerais, essenciais ao organismo.

São exemplos desses alimentos:

  • Bifes e churrasco bem passados;
  • Queijos e leites pasteurizados;
  • Pão torrado que sofre uma reação chamada de Mailard.

Carne churrasco

 

A reação de Mailard é uma reação química entre um aminoácido ou proteína e um carboidrato redutor. Essa reação é responsável por pelo sabor (flavor), odor e cor dos alimentos, dando aquela “crocância” do pão quando aquecido ao extremo. Como resultado desta reação, você tem a formação de substâncias chamada de glicação avançada (AGES) e que é responsável por acelerar o processo de envelhecimento metabólico.

O que faz-nos concluir que a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento de maneira negativa. Como então prevenir os danos dos radicais livres?

Além de consumir alimentos cozidos, refogados e/ou grelhados, evitando frituras você deve incluir os alimentos antioxidantes no cardápio. Conheça agora as principais substâncias bioativas capazes de inibir a ação dos radicais livres.

As 10 melhores substâncias bioativas que protegem a sua saúde!

 

  1. Flavonoides e compostos fenólicos

Estas substâncias tem ação antioxidante, anticancerígena, anti-inflamatória, anti-hepatóxica, antiviral, antialérgica e antitrombótica. Estão presentes em alimentos como:

  • Frutas cítricas;
  • Cereja;
  • Uva;
  • Ameixa;
  • Pera;
  • Maçã;
  • Brócolis;
  • Pimenta verde;
  • Repolho Roxo;
  • Cebola;
  • Tomate;
  1. Isoflavonas

A isoflavona é uma substância bastante conhecida pelas mulheres, que se preocupam com seu bem estar durante a fase da menopausa. Isso porque ela tem um importante papel na regulação hormonal na mulher, por sua ação fitoestrógena. Além disso, a isoflavona inibe a ação de enzimas ligadas ao desenvolvimento do câncer e tem o poder de combater os radicais livres, auxiliando na prevenção de doenças como a arteriosclerose.

Está presente em maior quantidade na soja e seus derivados.

  1. Carotenoides

Os carotenoides são conhecidos como precursores da vitamina A, tem ação antioxidante, antimutagênica e imunomodulador. Está presente em:

  • Vegetais como cenoura, mamão, manga;
  • Abóbora, Açafrão, pimenta vermelha, ovos, queijos, vísceras e alimentos processados.

 

  1. Ômega 3

O Ômega 3 tem ação antioxidante e anti-inflamatória que previne doenças como as doenças cardiovasculares, arteriosclerose, pressão arterial e triglicérides.

Está presente em alimentos como:

  • Sardinha;
  • Arenque;
  • Salmão;
  • Atum;
  • Semente de chia;
  • Semente de linhaça;

Fitoesteroides

Estão presentes em alimentos de origem vegetal e comprovadamente reduzem os níveis de LDL colesterol, conhecido como colesterol ruim, colaborando para prevenção das doenças cardiovasculares. São exemplos de alimentos de origem vegetal como:

  • Óleo de soja;
  • Óleo de canola;
  • Óleo de girassol;
  • Canola
  • Margarinas enriquecidas;
  • Frutas e vegetais.
  1. Fibras

As fibras favorecem o melhor funcionamento do intestino, dá volume às fezes, diminui a absorção de gorduras, colesterol e glicose. Além disso, traz sensação de saciedade. Estão presentes em alimentos como:

  • Alimentos integrais como pães, massas, arroz integral;
  • Cereais como aveia, cevada, granola, gérmen de trigo;
  • Verduras como alface, couve, acelga, espinafre, brócolis;
  • Legumes como abóbora, cenoura, beterraba, pimentão.
  1. Probióticos

Os probióticos têm o pode de inibir a ação das bactérias intestinais maléficas, o que favorece o bom funcionamento do organismo e previne o aparecimento de doenças. Isso porque a ação dos probióticos está diretamente relacionada ao aumento da imunidade. E mais! Eles favorecem a melhor digestão da lactose.

Estão presentes em alimentos como:

  • Leite fermentado;
  • Iogurtes e aqueles com lactobacilos vivos.
  1. Prebiótico

Os prebióticos são carboidratos ou fibras solúveis em água sem valor calórico que estimulam seletivamente o crescimento e atividade de bactérias do cólon.

Estão presentes como:

  • Alcachofra;
  • Chicória;
  • Dália;
  • Dente-de-leão;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Banana;
  • Produto de padaria e confeitaria;
  • Laticínios.
  1. Vitamina C

A vitamina C tem uma poderosa ação antioxidante, que atua no reforço do seu sistema imunológico, melhora a absorção de ferro e colabora para a redução das gorduras no organismo. Está presente em grande quantidade em alimentos como:

  • Frutas cítricas como acerola, Kiwi, laranja, Goji Berry, goiaba, além de alimentos do grupo das hortaliças como couve e brócolis.

 

  1. Vitamina E

Tem ação antioxidante, o que ajuda:

  • Reforçar o sistema imunológico;
  • Prevenir doenças cardiovasculares;
  • Melhora a função reprodutiva do homem.

Está presente em alimentos como:

  • Semente de girassol torrada;
  • Pistache;
  • Semente de girassol;
  • Semente de abóbora.

Alimentos de alto índice glicêmico X Envelhecimento qual a relação?

Quando você consome alimentos de alto índice glicêmico em grandes quantidades, isso faz com que seu organismo produza insulina em excesso. Por consequência a insulina em excesso leva ao acúmulo de gordura corporal, principalmente na região abdominal. Este quadro de obesidade favorece o aparecimento de doenças como:

  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Esteatose hepática;
  • Câncer e outros.

Além disso, favorecem o aumento dos radicais livres levando ao envelhecimento precoce e ao comprometimento da qualidade de vida. São exemplos de alimentos de alto índice glicêmico:

  • Arroz instantâneo;
  • Batata assada;
  • Cenoura ou beterraba cozida;
  • Karo (malte de milho);
  • Cerveja;
  • Mel;
  • Flocos de milho instantâneo;
  • Pão francês;
  • Pão de forma ou caseiro que contém ovos, gordura e leite.

São exemplos de alimentos de baixo ou moderado índice glicêmico:

  • Cevada;
  • Brotos de feijão;
  • Grão de bico;
  • Melão;
  • Melancia;
  • Kiwi;
  • Ameixa;
  • Pêssego;
  • Amendoim;
  • Damasco;
  • Lentilha;
  • Feijão ou soja;
  • Verduras;

Para evitar os prejuízos causados pelos antioxidantes, diminuindo a ação dos mesmos na sua saúde dê preferência aos alimentos de moderado e baixo índice glicêmico citados acima.

Gordura saturada X Envelhecimento

Como já dissemos aqui, quando os alimentos são submetidos a altas temperaturas e /ou aquecidos ao extremo, fazendo com que você comprove que a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento de forma negativa, isso nos remete às gorduras. Mas não é de qualquer gordura que estamos falando, a gordura mais prejudicial ao seu organismo, por não ser uma gordura natural é a gordura trans. Encontrada em alimentos como:

  • Biscoitos recheados;
  • Miojo;
  • Nugget´s;
  • Biscoito de sal;
  • Sorvete entre outros.

Este tipo de gordura, altera o seu metabolismo e a comunicação entre o meio intra e extra celular. O que traz prejuízos como:

  • A redução do HDL (bom colesterol) e aumento do LDL;
  • O aparecimento de doenças crônicas como diabetes e obesidade que por consequência leva ao aumento da produção de radicais livres. Isso porque os alimentos ricos em gorduras trans, são aqueles com mais AGES e seu excesso, são os que mais alteram o seu metabolismo, levando ao mau funcionamento do organismo.

São exemplos de alimentos ricos em gordura trans:

  • Carnes com gordura aparente;
  • Frango com pele;
  • Linguiça;

Agora que você já sabe como a forma de preparação dos alimentos pode influenciar no envelhecimento, que tal conferir uma poderosa receita de suco antioxidante, para incluir em sua rotina de vida saudável e dar um upgrade na sua saúde? Anote:

Receita de suco antioxidante de abacaxi com clorofila

sucos

 

Ingredientes

  • 2 fatias de abacaxi;
  • Suco de 1 limão;
  • 10 folhas de hortelã;
  • 1 folha de couve manteiga;
  • ½ copo de água de coco gelada.

Rendimento: 400 ml que equivale a 200 ml

 

Modo de preparo

É só bater todos os ingredientes no liquidificador e beber em seguida para preservar o valor nutricional da bebida. Se seu objetivo é emagrecer não adoce a bebida, caso tenha dificuldades para se acostumar ao sabor natural dos alimentos, adoce com stévia que é um adoçante natural.

E então você gostou de conhecer como a forma de preparação dos alimentos influencia no envelhecimento? Se sim, deixe aqui o seu comentário, contamos com sua participação!

Até a próxima.

Quer saber mais sobre Nutrição conheça o meu Canal  no You tube!